Mais de metade dos europeus poderão ter contraído ômicron em dois meses