EUA menosprezaram Bin Laden antes de declará-lo inimigo número 1