Com autorização para condução coercitiva, CPI quer ouvir lobista nesta quarta